Início > Dicas técnicas, Pessoal > Maturidade Fotográfica. Aprendendo a enxergar.

Maturidade Fotográfica. Aprendendo a enxergar.

Eis um assunto que sempre gera controvérsias nas conversas com meus colegas fotógrafos é a equação técnica/talento na fotografia. Quanto de cada influencia ou é necessária na realização de uma boa imagem?

É até dificíl escrever sobre, pois sei que muita gente pensa diferente – o que é bom – mas não resisti de soltar o verbo aqui no blog sobre o que é olhar fotográfico, do meu ponto de vista.

Costumo descrever o aprendizado fotográfico como uma escada, onde os degraus representam o nível de maturidade em que você se encontra

É muito comum vermos fotógrafos mais novos, começando a aprender a técnica, ficarem tão fascinados com todos os recursos da câmera, que começam a tirar fotos de absolutamente tudo que lhes aparece pela frente.

O cara tira foto da pontinha da unha do cachorro, do próprio pé, do prendedor de roupa…  Até o interruptor vira objeto de clique. É um disparo atrás do outro sem fundamento nenhum, apenas pela empolgação inicial com o equipamento.

Apesar de eu considerar esse como o primeiro degrau na aprendizagem, este não deve ser pulado, pois é um estágio que também contribui com a maturidade do aspirante à fotógrafo. É importante este contato com o equipamento, aprender detalhadamente cada função dele até você sentir que ele virou uma extensão do seu braço. É neste primeiro contato com a fotografia, que mesmo que 98% dos seu cliques possam facilmente ser descartados, você aprende a exercitar a visão.

Suas primeiras 10 mil fotografias são as piores, já dizia Cartier-Bresson.

Uma coisa que sempre digo, é que boa parte do aprendizado na fotografia você faz vendo fotos. Livros técnicos fazem parte do aprendizado SIM, mas para o exercício da composição e da visão fotográfica, ver constantemente boas fotos faz com que a sua percepção do que é uma imagem bem composta melhore muito mais rapidamente.

Aproveitando o gancho, gostaria de recomendar alguns blogs de fotografia infantil que me fizeram aprender muito.  Os que mais gosto são, o blog da Tamara Lackey, o da Erika Verginelli, o Cravo e Canela, do queridíssimo Daniel Nobre e o flickr da Mistybliss que tem seis filhos lindos de morrer e fotos mais lindas ainda.

Mas é óbvio que você não precisa se limitar a estes, basta uma busca simples nos grupos do flickr para encontrar materiais excelentes de fotos para ver, ver, ver, aprender, aprender, aprender.

E depois de ver tantas fotos, minhas fotos vão melhorar?

Certamente que vão. Mesmo que você não queira. Digo isto pois é algo inevitável, faz parte do aprendizado natural. É então quando você sobe para o segundo degrau.

Inevitavelmente também, é neste novo estágio, depois de ver tantas fotos de tantos grandes fotógrafos, que a sua exigência aumenta bastante. Não é ciência exata, mas digo por experiência, que a maioria das pessoas passará pela fase da extrema exigência. Onde qualquer ruído, qualquer ISO mais elevado ou uma foto levemente fora de foco parece impossível de tolerar. Isso porque o indivíduo não está totalmente maduro na fotografia.

Neste estágio também entra a boa e velha neura de equipamentos. Como o indivíduo viu fotos dos caras GRANDES, é claro que ficou impressionado com a qualidade de lentes prime, claríssimas e – porquê não dizer – caríssimas também.

Como já passei por isso e tenho colegas ainda assim, posso afirmar que também faz parte do aprendizado natural. É quase como se a pessoa esquecesse o que está fotografando, desde que a qualidade esteja impecável.

E a impressão que dá para o amador, é que você só conseguirá fotos realmente de qualidade se possuir estes equipamentos.

Depois de um tempo, quando você já desistiu de vender tudo que tem para comprar uma 70-200mm 2.8 é que você começa realmente a repensar sobre o que é fotografia para você.

É neste estágio que atualmente me encontro, o terceiro degrau. Não que não hajam mais degraus para subir, com certeza a subida é constante. Mas por enquanto, estou num nível de maturidade em que você pensa: “não é bem assim!”.

É quando você “esquece” por um tempo do ruído do sensor, aceita seu equipamento e percebe que ele pode te oferecer muito mais do que imaginava. Geralmente nessa fase as pessoas tendem a querer voltar a fotografar com filme. É quando surge o “quero pensar antes de fazer o clique”.

Você passa a raciocinar individualmente em cada composição. O número de disparos contínuos diminui muito, pois você sabe quando fazê-los e quando não desperdiçá-los. Você aprende com a experiência que o que importa mesmo não é o equipamento que você carrega e sim a imagem captada.

Muitas vezes sem câmera alguma em mãos, consigo compôr determinada imagem e saber se isso daria uma boa foto ou não. Aliás, até que abertura e velocidade usar já vem em mente naturalmente. É quando o seu olhar já está apurado.

Vou dizer, essa é uma fase muito legal. Acho que todo mundo deve exercitar seu olhar ao máximo, sempre pensando cuidadosamente na visão fotográfica.

Vamos deixar os clichês e neuras de lado e pensar na fotografia como arte.

Anúncios
  1. Virginia
    17/06/2010 às 23:16

    Ótimo Huaine, muito bom mesmo esse post.
    Me encaixo em muitas dessas linhas escritas por você…em que degrau devo estar? Sei lá, eu sei é que sempre venho aqui e saio com satisfação de ter feito meu dever de casa!rs
    Valeu! ´brigadão pelas dicas…
    Abraços
    Virginia

  2. Darlinton Ferreira
    18/06/2010 às 01:36

    Muito bom texto, Huaíne.

    Ahhh… mas como eu sonho com uma Sigma AF 70-200 f/2.8! (Nikkor nem rola! kkkkk)

    hahahaha…

    ; ]

  3. 18/06/2010 às 10:58

    Legal. Muito interessante.
    Quero pular esse fase da neura com equipamento…rs

  4. 21/06/2010 às 17:58

    Acabei de conhecer seu blog e me deparo com esse post. Muito bom!
    Pensando nos degraus, acho que estou com um pé no segundo e outro no terceiro… hahaha. Continuo achando que meu equipamento é limitado, que preciso de melhor, mas por outro lado, estou me desapegando a nitidez extrema, incômodo com ruído e me aventurando mais com o que tenho.
    Bjos

  5. Tereza Jardim
    21/06/2010 às 18:35

    Eu entrei no terceiro degrau há pouco tempo. Decidi esgotar todas as possibilidades do meu equipamento de entrada antes de vender a alma pra comprar uma 5D Mark II… Mas passei exatamente pelas mesmas fases!

    Eu diria que o primeiro degrau eu passei com uma compacta na mão. Fiz zilhões de auto retratos porque não tinha quem posasse pra mim, e acabei aprendendo muito sobre retrato, composição e luz =)

    Claro, tudo isso com base em textos que lia na internet, antes de começar a comprar livros.

    Excelente texto, Huaine!

  6. Vanessa Teixeira
    23/06/2010 às 00:52

    Huaíne!
    Vim aqui pra falar que seu blog é ótimo! suas dicas são ótimas, e incrivelmente vc fala a lingua de quem está iniciando!
    Estava desesperada querendo lente…rs tenho uma 18-55 e uma 50 mm. Sinto que agora, antes de uma 55-200, preciso de um flash. Algumas das minhas fotos são cafonas… mas tenho observado muito o flickr, e logo mais estarei melhor, acredito.
    PRecisava desabafar! rs

    Beijos

    Vanessa

    • 23/06/2010 às 08:48

      O início é assim mesmo, Vanessa.
      Mas voce já está no caminho certo, pois tem lido bastante e observado muitas fotos. Isso é realmente importante.

      Um abraço e sucesso para você.

  7. 22/07/2010 às 21:06

    Engraçado, eu li o seu post e me vi em tudo o que voce escreveu

    e me fez pensar em tudo o que voce escreveu, Me ajudou bastante este Post

    Obrigado

  8. Marcio
    16/08/2010 às 12:50

    Adorei muito parabéns, eu acho que já estou no fim do primeiro degrau e passar para o segundo.. a uma coisa que voce diz que eu adoro fazer “Muitas vezes sem câmera alguma em mãos, consigo compôr determinada imagem e saber se isso daria uma boa foto ou não.” so n penso na velocidade a usar

  9. Raphael Peregrino
    11/11/2010 às 14:20

    Oi Huaine!! Gostei muito deste post, me identifiquei muito com 101% do que vc escreveu.Como estou começando agora,se blog está sendo muito construtivo para minha formação….
    Parabéns!

    Ass.:
    Seu fã nº 1
    ..rs..

  10. 21/12/2010 às 19:42

    olá huaine sou iniciante adorei seu post me encaixo em tudo que falou estou na fase(neura) de uma lente 18-153.18-200 tenho 18-55f-3.5 5.6 canon t1I flash canon 430 exII

  11. 06/04/2011 às 09:25

    Olha, adorei suas Palavras! São colocadas de uma forma tão visível, que acaba ajudando todos os que estão na fase de aprendizado,Quanto os que já dizem ser Profissionais… È sempre bom aprender um pouco mais com quem sabe!!!

  12. kelson
    13/05/2011 às 14:31

    kra…de todos os artigos q ja li, o teu é um dos mais expressivos quando se fala em fotografia.
    parabens. tentarei tirar proveito de suas dicas!

    • 13/05/2011 às 14:35

      Obrigada, Kelson.
      Nao deixe de visitar o blog novo!

      Um abraço.

  1. 13/09/2010 às 22:09

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: